Pecuarista que tentou comprar desembargador é secretário de meio ambiente da prefeitura do Quinari

No último dia 21 de outubro, o ac24horas mostrou com exclusividade que a defesa do prefeito de Senador Guiomard, André Maia, acusado de desviar verbas públicas, fraudar licitações e ter estudado a estratégia de comprar um desembargador.

Reportagem de Leônidas Badaró do ac24horas.com

No último dia 21 de outubro, o ac24horas mostrou com exclusividade que a defesa do prefeito de Senador Guiomard, André Maia, acusado de desviar verbas públicas, fraudar licitações e ter estudado a estratégia de comprar um desembargador.

O prefeito ficou afastado do cargo até o mês de setembro, quando o Tribunal de Justiça se julgou incompetente para julgá-lo e consequentemente a justiça o autorizou a retornar ao cargo mais de 10 meses depois que foi preso.

A história da tentativa de compra do Laudivon Nogueira, envolve o irmão do prefeito identificado como Rafael Maia e o pecuarista Henrique Luiz Cardoso Neto.

O que é impossível negar, é a relação entre Henrique Luiz e o prefeito André Maia. O homem acusado de ser o operador da compra do desembargador é o secretário municipal de meio ambiente, como consta no portal da transparência do município.

Henrique Luiz Cardoso Neto, conhecido como braço direito de André Maia em Senador Guiomard, foi candidato a vereador nas últimas eleições municipais, onde obteve 274, não se elegendo. Na urna, o atual secretário é identificado pelo apelido de Henrique Belezura.

A suposta tentativa de compra do desembargador para uma decisão favorável à André Maia deve render novos capítulos em breve. Na época, ao tomar conhecimento dos fatos o desembargador Laudivon Nogueira afirmou a reportagem que encaminhou ao Ministério Público uma Requisição de Instauração de Procedimento Investigativo a fim de apurar os fatos. A Polícia Civil também investiga o caso.