Perspectivas para novos governos/mandatos eletivos

*Gilberto Moura – Especial para o Portal Quinari 

A Frente Popular encerra em 2018 um ciclo de 20 anos de poder. Assume um novo governo, que entra com a possibilidade de inovar no setor público e demonstrar total preparo, uma vez que o histórico é de sucesso na vida pessoal, financeira e política. 

Toda a vez que encerramos ciclos fazemos análises, observamos conjunturas e checamos as possibilidades. Foi assim, quando há dois anos atrás fui guiado ao curso de direito. É assim na vida, e assim deve ser nos governos.

O governo é para servir à coletividade. O mandato é para representar o povo. Isso não significa dizer que enquanto homens e mulheres, não se adote um lado, até porque a imparcialidade no dizer de Fredie Didier Junior não existe. Por conseguinte, o planejamento estratégico e o programa de governo do eleito é sua bússola. 

A atualidade requer governos, organizações, empresas, mandatos pautados pela ética e acima de tudo pela transparência. A cada dia, o jeitinho à brasileira, criticado por Roberto D’Matta, deve ser deixado de lado. Para tanto, não se pode fechar os olhos e fingir que isso não exista. A correção das atitudes ineptas precisam ser constantes. 

Não é de se esperar muito de governos. Governos precisam cumprir suas promessas de campanha. Entes públicos precisam dinamizar seus serviços e com eficiência, princípio constitucional, atender à população. E assim esperamos. 

Não é demais lembrar que aqueles que deixaram o poder estão de malas prontas para voltarem. Não é demais lembrar que novos nomes querem e almejam o poder. Esse é o ciclo comum. Além disso, somos levados à escrever nossos nomes na história. Como? Com legado de honestidade e trabalho. 

Finalizando, não se pode perder de vista que a função executiva, legislativa, judiciária e os atuantes como fiscais das leis são para servirem e não se servirem das funções. São bem renumerados para isso mesmo. Repito.  O planejamento estratégico e o programa de governo/mandato do eleito é sua bússola.