TCE determina demissão de comissionados de Manoel Urbano

Quando os prefeitos assumiram em 2016 sabiam que os gastos com a folha de pagamento estavam acima do permitido por lei. O Tribunal de Contas logo alertou para que colocassem essa conta em dia, e assim poder fazer concurso público.

Hoje mais uma esquema desses foi descoberto pelo TCE. O prefeito de Manoel Urbano, Tanízo de Sá, quem mais vem reclamando da falta de recursos, contratou no ano passado 28 funcionários em cargos comissionados.

Não eram servidores para áreas essenciais como Saúde e Educação. Tanízio montou seu alto escalão com gerentes, diretores e assessores com altos salários. A prefeitura estava gastando 67% da receita com a folha de pagamento quando o máximo é 54%.

Os conselheiros do TCE decidiram que são nulos todos os contratos dos comissionados e que eles devem ser demitidos de imediato. A decisão será anexada à prestação de contas do prefeito, e já tem forte indício de que vai ser reprovada.

Tanízio ainda foi multado em R$ 14 mil e a decisão do tribunal será enviada à Câmara de Vereadores de Manoel Urbano e ao Ministério Público.

Agazeta.net