Sem mesa diretora vereadores tentam fazer sessão extraordinária na Câmara

Alguns vereadores tentaram nesta sexta-feira (30) sem sucesso fazer uma sessão para votação de projetos que tramitam na Câmara Municipal. Segundo a mesa diretora em oficio recebido e respondido ao poder executivo municipal foi informado que a mesa estaria presente em evento da Associação das Câmaras Municipais, mesmo assim, o líder vereador Uchoa informou através das redes sociais a seguinte nota:

“Quero externar meu repúdio por mais um ato arbitrário e protelatório do presidente da câmara municipal de Senador Guiomard vereador Gilson da funerária que recebeu quarta feira o requerimento do Gabinete do executivo para uma sessão Extraordinária para o dia 30/06/2017. A sessão seria de urgência para debater e a provar o projeto de Lei de seneamento básico do municipio o mesmo deu entrada na câmara a mais 15 dias na casa, os vereadores da base ao chegarem na câmara não tinha edital de convocação nem o presidente estava na presente. Agora não resta mais o que fazer, a nao ser tomar as decisões cabíveis”.

A Mesa Diretora divulgou nota em contra-ponto a postagem do vereador Pastor Uchoa (PSD) nas redes sociais na qual diz que não é subserviente e afirma que o evento estava programado, antes da referida convocação. Veja o que disse a nota:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Senador Guiomard vem a público esclarecer os falsos boatos do vereador Pastor Uchoa (PSD) sobre as atividades legislativas:

1) A Câmara deu entrada em seu recesso legislativo na última sessão, mesmo assim, a mesa diretora continua a realizar suas atribuições administrativas;

2) À luz da Lei Orgânica Municipal e do Regimento Interno, o Prefeito pode convocar e enviar matérias mesmo durante o recesso, no entanto ele não pode determinar o dia, a hora e o momento no qual a CASA LEGISLATIVA irá se reunir, sendo esta atribuição absoluta da mesa diretora;

3) A Mesa Diretora da Câmara foi convidada para participar de ato da Associação das Câmaras Municipais, promovido na capital e sendo amplamente divulgada anteriormente;

4) Assusta esse desconhecimento por parte do bacharel em direito Pastor Uchoa, que em tese deveria ser profundo conhecedor das leis que regulam o nosso papel enquanto poderes autônomos e harmônicos entre si;

5) A Câmara já não é mais “a casa da mãe Joana”, ela segue seu rito legislativo e não aceita “imposições externas”, ao mesmo tempo em que também não agimos como “serviçal de nenhuma outra autoridade” como alguns.

Por fim, esclarecemos que estamos trabalhando por uma cidade melhor, fiscalizando, apoiando e ajudando no que for preciso, enfatizando que a mesa diretora permanece aberta ao diálogo desde que seu papel não seja desrespeitado ou ofuscado.

Senador Guiomard – ACRE, 30 de junho de 2017.

Atenciosamente,

Vereador Gilson da Funerária (PP)

Presidente da Câmara

Vereadora Cláudia Lima (PT)

Primeira Secretária da Câmara