Procurador Danilo Lovisaro quer continuidade de prisão de André Maia

No entender do Procurador os presos enquanto membros de suposta organização criminosa deverão permanecerem presos.

O Procurador do Ministério Público Estadual – MPE/AC Danilo Lovisaro quer a continuidade da prisão de André Maia, Deusdete Souza Cruz, Estácio Parente dos Santos e Wellington Frank presos na operação Sarcófago da Polícia Federal.

No entender do Procurador os presos enquanto membros de suposta organização criminosa deverão permanecerem presos. Lovisaro substituiu Alvaro de Araújo Pereira que cumpre férias e fundamentou pela continuidade da prisão de André Maia e parte de sua cúpula.

“ANTE O EXPOSTO esta Procuradoria de Justiça, por seu órgão signatário, manifesta-se pelo indeferimento dos requerimentos de conversão da prisão preventiva em medidas cautelares alternativas, pugnando no sentido de que seja mantida a prisão preventiva decretada em desfavor de André Luís Tavares da Cruz Maia, Deusdete de Souza da Cruz e Estácio Parente dos Santos” diz o Procurador.
Algo curioso neste processo refere-se a liberdade de Wellington Maciel Soares, que se apresentava como advogado, todavia era estagiário. Ele não chegou a cumprir prisão. Advogados suspeitam que ele tenha feito uma delação premiada e relatado ao delegado e ao desembargador detalhes de como funcionava o suposto esquema.