Pastor Uchoa se contradisse em depoimento para a Polícia Federal

Na tentativa de ludibriar a Polícia Federal, bem como a Justiça, os agentes políticos do Quinari, tentaram mesmo diante da mira dos agentes da PF salvarem seus “capitais políticos”, no entanto, os agentes trataram de descortinar a quadrilha que saqueava os cofres municipais.

É o caso do Pastor Dioclécio Uchoa que em depoimento ao delegado Eduardo Gomes disse que “mantinha relação apenas institucional” com então Prefeito André Maia.

Dioclécio não esperava que os agentes da Polícia Federal fariam constar termos de depoimentos de vizinhos constando que “diariamente” visualizavam o Prefeito em sua residência.

Além da afirmação do próprio Prefeito que pagava o valor de R$ 3.000,00 (três mil reais) ao vereador Pastor Uchoa, a contradição das informações do líder religioso e Político deverão serem analisadas perante a justiça.