Gladson Cameli e João Dória discute segurança pública e infraestrutura

O senador e governador eleito pelo Acre para o quadriênio 2019-2022, Gladson Cameli (Progressistas), esteve na manhã deste domingo (04) reunido com o governador eleito de São Paulo, João Dória (PSDB), para discutir ações a serem implementadas no estado do Acre nas áreas de segurança pública e infraestrutura a partir do próximo ano.

Cameli, que pretende rever as políticas de segurança pública para o estado, investindo na estrutura das Polícias Civil e Militar com a contratação de candidatos aprovados em concursos públicos e a aquisição de equipamentos, fardamentos e treinamentos, disse que o Acre precisa seguir o exemplo de estados que trabalham pelo progresso, e para isso é preciso buscar modelos de gestões que estão dando certo.

Outro setor discutido entre Gladson e Dória foi o da infraestrutura, que segundo Cameli é a ponte principal para qualquer governo que pensa em atrair investimentos para seu estado. Gladson, que é engenheiro civil, pretende alavancar o setor de infraestrutura local buscando recursos junto ao Governo Federal para recuperação e manutenção das BR´s 364 e 317, o anel viário de Brasileia, e a conclusão da ponte sobre o rio Madeira, interligando o Acre ao restante do Brasil e implementando de uma vez por todas a rota para o Oceano Pacífico.

Gladson Cameli parabenizou João Dória pela sua vitória e ressaltou que está determinado a unir forças para que o Acre supere o momento de crise pelo qual passa, contando com governantes experientes e que pensam num Brasil melhor para todas as famílias. “Acredito que nós, governadores eleitos, estaremos unindo nossas bancadas de deputados e senadores para fazermos as grandes reformas que o país precisa e então garantirmos tempos de paz e progresso para o nosso povo”, afirmou ele.

João Dória parabenizou Cameli pela vitória para o governo do Acre e disse que São Paulo estará junto com o Acre para apoiar os projetos em prol do seu desenvolvimento. Segundo ele, uma pauta conjunta na área de segurança pública e infraestrutura já está sendo desenhada e deverá ser executada através de novas discussões e ações dos dois governadores eleitos, a partir de 2019.

Eles estarão reunidos novamente em Brasília no dia 14 de novembro quando discutirão questões relacionadas ao Pacto Federativo, que prevê uma repartição mais justa dos recursos e obrigações, entre elas fiscais, entre o Governo Federal, estados e municípios brasileiros.

Assessoria