Embora desmoralizados vereadores de oposição insistem em prejudicar o Quinari

A Câmara dos Vereadores foi alvo de operação da PF em 13/12/2018, onde a maioria de seus membros responde por crime de corrupção passiva.

Enquanto se busca colocar a cidade nos trilhos, um grupo de pelo menos 4 (quatro) vereadores, denunciads em operação da Polícia Federal, tentam de todo o modo atrapalhar o andamento dos serviços públicos de Senador Guiomard e se “vingar” do Prefeito Gilson da Funerária. Quem são os denunciados que tentam atrapalhar o Quinari?

Depois de serem desmoralizados através de mandado de segurança que anulou atos de criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI, criada pelo Pastor Uchôa que responde processo criminal por vender apoio político ao Prefeito André Maia, os vereadores passaram a mirar além do Prefeito, o Juiz Titular da Fazenda Pública Afonso Braña Muniz, o criticando pela decisão de mandar anular atos da CPI, por estarem em total desacordo com a Lei.

De uso da famigerada Tribuna, eles resolveram atacar o trabalho do poder judiciário, órgão balizador da república e essencial ao regime democrático. Pastor Uchoa que se formou em direito, parece desconhecer o ordenamento Jurídico vigente e com seus principais asseclas tenta transmitir seriedade de seus atos, sendo que todo o Quinari, conhece de suas condutas duvidosas.

Reabrir CPI

O Portal Quinari teve acesso com exclusividade a informação que embora, o ato de criação da CPI na Câmara tenha sido anulado, a oposição prentende seguir com os trabalhos em desacordo com a determinação do Juiz, bem como as normas vigentes em claro tom de despreparo.