Análise, gratidão e perspectiva!

Adeus 2017. Longe de ser esse um texto melancólico fiquei a imaginar os problemas que tivemos nesse ano. Me recoloquei na frente de cada um e ousei listar os avanços e as novas metas. E você já fez as suas? Em um passado recente eu poderia escrever esse texto para me vangloriar dos avanços, das coisas boas ou mesmo me lamentar. Ou quem sabe sabe seria lição de moral. Hoje eu venho humildemente compartilhar vivências, algo que tem dado certo e que pode te levar a ousar lutar e ser mais feliz.

Rachel Novaes assegura em sua bela canção que “Cristo conhece nossas fraquezas, nossas dores e transgressões”. Compactuo dessa ideia da cantora e sublinho longe da religiosidade e próximo de uma regra de fé “que o soberano existe e ama cada um de nós”. De outro plano testemunho que somos pequenos diante da Glória de Deus e que por isso mesmo devemos ser tementes. Tenho pedido para 2018 “coragem”, “sabedoria”, “prudência”, “coerência” e “resiliência”.

Ansiamos que dessas palavras, venha a “ética” e o apreço infinito pela vida. Inexista em nós o modo julgador, sendo desativado do coração, dando lugar para a compaixão. Tendo o sentimento de gratidão em meio a luta e seja a companhia para o nosso sucesso. Obrigado por mais esse ano Jesus!!

A gratidão deve ser a nossa regra de fé em meio as lutas.

Gilberto Moura

Jornalista