Alan Rick envia nota aos jornais e diz que não vendeu o voto

Da redação – O deputado federal Alan Rick (DEM) e enviou à redação nota em que contesta publicação anterior que dava conta de que ele teria negociado voto a favor do relatório do deputado Paulo Abi-Ackel, que negava ao Supremo Tribunal Federal (STF) o direito de investigar o presidente Michel Temer por crime de corrupção passiva, aprovado nesta noite pelo plenário da Câmara dos Deputados.

Veja abaixo a íntegra da nota:

Direito de Reposta

Não é verdadeira a informação de que o deputado federal Alan Rick (DEM) teria supostamente negociado seu voto durante debates no Plenário da Câmara dos Deputados nesta quinta-feira, 02, quando estava em análise o pedido de investigação contra o presidente Michel Temer.

Prova inequívoca disso é que o deputado Alan Rick votou pelo prosseguimento da investigação de corrupção e contra o relatório aprovado na CCJ que pedia o arquivamento da denúncia feita pela Procuradoria Geral da República.

Ao encontrar o ministro Imbassahy, no Plenário, reiterou, pedido feito anteriormente, ao próprio ministro, sobre uma emenda impositiva alocada em 2016, e até agora não liberada, e que já é direito de todo Parlamentar.

Também avisou que votaria com seu eleitor e com sua consciência. E assim o fez.

“Jamais abandonaria minhas convicções. Tenho compromisso com meu eleitor, com meu estado e com o povo brasileiro. Votei com a minha consciência e sem ceder às pressões”, disse Alan Rick.

Alan Rick é flagrado vendendo o seu voto a favor de Temer