Connect with us

Cotidiano

Ação conjunta da Vigilância Sanitária tenta fechar única funerária de Senador Guiomard

Published

on

Em pleno pico de pandemia, em Senador Guiomard, a ação conjunta da Vigilância Sanitária Municipal com apoio da Vigilância Sanitária Estadual tentou fechar a única funerária existente na cidade que tem nome fantasia de Santa Luzia. O fato chamou atenção porque a empresa é de propriedade do presidente da Câmara Municipal, vereador Gilson da Funerária, principal desafeto do prefeito André Maia e pré-candidato nas eleições deste ano.

A ação considerada por técnicos da vigilância como rotineira, ocorreu no final da tarde desta segunda-feira (29). Ao chegarem na empresa, os fiscais sem nenhuma explicação, entraram e fizeram uma verdadeira Operação Pente fino, checando cada detalhe dos protocolos de atendimento da empresa.

Segundo a reportagem apurou, a vigilância sanitária municipal acionou técnicos da Vigilância Sanitária estadual alegando que o empresário, vereador Gilson, trabalhava na ilegalidade, sem alvará de funcionamento.

Para surpresa dos técnicos estaduais, a empresa apresentou todos os documentos exigidos para o funcionamento, o principal deles, o Alvará de Funcionamento credenciado pela pelo próprio departamento de tributos do município, no dia 05 de fevereiro deste ano, com validade até dezembro.

Para o presidente da Câmara, o fato é pura perseguição política do prefeito André Maia. “Ele não aceita a minha pré-candidatura e tenta a todo custo construir provas contra a minha pessoa. A minha vida é constituída por muito trabalho e honestidade, podem me investigar”, disse Gilson.

Gilson é o vereador que montou um esquema de flagrante com apoio da Polícia Federal de pagamento de propina dentro de sua funerária em dezembro de 2018. André Maia acabou preso e afastado da gestão pela Operação Sarcófago.

A investigação feita pela PF focou ações em um esquema de compra de favores, apoio político de compra de favores, apoio político e desvio de verbas públicas da Prefeitura. Além do prefeito André Maia, o secretário de finanças do município, um advogado, um pregoeiro e o controlador-geral do município foram presos pela PF.

Desde essa ação e outros supostos ilícitos denunciados pelo vereador Gilson que ele vem sofrendo com perseguição política comandada, segundo ele, “pelo prefeito André Maia. Lá atrás o prefeito já tinha tentado fechar a minha empresa com uma ação judicial que culminou com a operação da Polícia Federal”, acrescentou o vereador.

Ainda segundo Gilson, a funerária tem até uma suspensa de licenciamento concedida pela Vigilância Sanitária Estadual. Gilson questionou ao prefeito se “fechando a funerária em plena pandemia, que tipo de crise de saúde pública se criaria?”, questionou.

Senador Guiomard tem 250 casos confirmados de Covid-19 e seis óbitos já foram registrados. A população através das redes sociais protestou contra a ação encabeçada pela prefeitura de Senador Guiomard.

Após toda ação, a empresa não foi lacrada. Os fiscais saíram calados e sem dar nenhuma explicação. O prefeito André Maia não foi localizado para falar sobre o assunto.

AC24horas

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *